Reler em Estremoz


É preciso sentir o grupo e captar rapidamente algumas características individuais que permitam estabelecer pontes de comunicação, empatia. Um olhar revelador, um comentário paralelo ou um sorriso involuntário, podem abrir as portas da sessão. E foi assim na primeira sessão do Reler com a Biblioteca (RBE) no Agrupamento de Escolas de Estremoz, com um grupo de jovens oriundos de uma das comunidades ciganas da cidade. Trabalhei o corpo e o movimento, a concentração depois passei aos livros terminando este primeiro encontro com rimas, a pedido dos alunos. Com uma ajudinha de António Gedeão e Luís de Camões a sessão terminou, tranquilamente. O segundo grupo com alunos mais pequenos, 1º ciclo, foi muito divertido – também começámos pelo corpo, movimentando-nos pela sala vazia do ginásio. No meio da diversão, percebi que os problemas mais visíveis são a concentração e a escuta. Reagiram bem aos livros, acordando a atenção, aos poucos, ao longo a sessão. No próximo dia, com este grupo, já vamos mergulhar na nossa língua, brincando com os verbos e adjetivos. Obrigado à equipa de docentes e psicólogos que participaram ativamente na proposta. Um obrigado especial ao CLDS4GEstremoz e ao Município de Estremoz, pelo apoio dado a esta iniciativa. Volto no segundo período. Até já.

Os livros Pop-Up têm sempre um grande impacto nos alunos.


Comentários

Mensagens populares