quinta-feira, 1 de dezembro de 2016

Como peixes dentro de água

Preparativos para a ecolocalização...
O Projeto 10x10 vai navegando pela Secundária Seomara da Costa Primo, por águas cada vez mais claras. Sucedem-se as avaliações que os alunos fazem das aulas, agora com nota máxima (pedras verdes). A articulação entre as disciplinas começa a estar mais fluída…e o artista mais descontraído. A fase inicial do projeto nas escolas é sempre mais delicada. Entretanto teve lugar uma aula especial em torno do sistema de ecolocalização dos cetáceos, aplicado à educação física. Tratou-se de uma adaptação, mais complexa, do jogo que apresentei com Ana Pêgo na oficina “Moby Dick” (Programa Descobrir/Gulbenkian). Realço o facto de ter sido uma aluna (Maria) a iniciar a aula com um aquecimento (ao som de música escolhida), partilhando com os colegas uma metodologia da dança contemporânea. 
 Começam a surgir os primeiros desenhos de peixes inventados 
ao lado das ilustrações feitas na aula de dissecação e ilustração
Trabalho em grupo: Em busca do peixe imaginário
Na aula seguinte, com a professora Helena Moita de Deus, lançámos o desafio que vai acompanhar o projeto até ao seu final: A invenção de um peixe, uma criatura imaginária, cientificamente coerente. Cada grupo criará o seu peixe “falso”. Os grupos constituídos na aula laboratorial de dissecação, mantiveram-se. Iniciámos o desafio com o visionamento de vídeos muito recentes da NOAA (Office of Ocean Exploration and Research – USA), dando continuidade à visita realizada pela turma ao ROV – Luso. Chamei a atenção para a importância de se construir uma criatura cientificamente viável, concomitantemente com uma argumentação sólida, capaz de questionar os projetos dos outros companheiros de turma. A ficha técnica da espécie, fornecida pela professora Helena servirá como ponto de partida para esta construção que terá a sua representação na aula de educação física, sob a forma de movimento. Os grupos darão corpo às diversas fisicalidades da espécie inventada, das hipotéticas danças nupciais, movimentos gregários, passando pelas posturas em atos predatórios e, talvez, mimetismo ou ainda, simbiose e comensalidade (…). Basta pensar no conceito de cardume para imaginarmos a turma nadando pela escola… (Já devem estar a perceber que nos vamos divertir na aula de educação física… 
 Podem facilmente avaliar o espírito da turma: alegremente ruidoso
 Lendo e registando as falhas...
Depois da corrida, nova leitura de parametros
Esta quarta-feira, na aula de educação física, voltámos aos cetáceos e à duração do seu mergulho e sistema circulatório, comparando com as características da nossa espécie. O Professor Nuno Resende, que distribuiu uma folha para registo individual de diferentes parâmetros, trouxe balões para que os alunos pudessem medir a capacidade pulmonar e  Esfigmomanómetros para medir o batimento cardíaco e a pressão arterial. Depois, no ginásio, seguiu-se um exercício prático muito interessante: “Correr e ler”. A par, os alunos foram convidados a ler um texto científico em que se descrevia o funcionamento do coração; o colega tomava nota de cada erro efetuado na leitura, em seguida, a media a tensão arterial. Depois o aluno, em corrida intensa, efetuava um trajeto que terminava junto à mesa onde o seu par se encontrava. À chegada voltava a medir a tensão arterial e começava a ler o texto, sempre vigiado pelo seu colega, que ia registando os erros de locução. Concluiu-se que, depois da corrida, era maior o número de falhas na leitura. 
 Adoro Matemática!
Nesta aula, como foi conduzida mais pelo professor Nuno, estive a observar os alunos e a interagir de uma maneira diferente com eles. A Larissa mostrou-me o seu "diário de bordo" (Caderno de campo), gostei do que vi e sobretudo do que li. Às tantas, um dos alunos começou a escrever no balão algumas fórmulas matemáticas, uma delas para resolução de equações. Perguntei-lhe porque o fizera. "Adoro matemática!" Respondeu. Judith Silva Pereira (a nossa observadora e "anjo da guarda") estava ao meu lado e gostou do que ouviu. É uma turma muito entrosada e comunicativa, portadora de uma personalidade muito forte: estou a aprender... Assim vem sendo o Projeto... 

Sem comentários:

Enviar um comentário