domingo, 6 de julho de 2014

Assistentes operacionais

Partindo deste ponto de vista exterior à escola, e pensando na intervenção junto de alunos com necessidades educativas especiais, penso muitas vezes no papel dos/as assistentes operacionais (“auxiliares de educação”) nesta área de trabalho. Já encontrei senhoras que se propõem como segundas avós destas crianças especiais, cobrindo-as de beijinhos, exibindo a pena, como se daí resultasse algum milagre terapêutico (o pior é acharem que não vale a pena o esforço que fazemos...) Já outras, intuitivamente têm a atitude correta, acrescentando intenção ao trabalho que está a ser desenvolvido pelos professores de ensino especial. Outras há que, de tão entrosadas com o trabalho com estas crianças quase não se distinguem dos professores especializados. Os assistentes operacionais são demasiado preciosos para serem dispensados do envolvimento nos projetos terapêuticos/educativos.
Todos sabemos que são os/as assistentes operacionais que na escola acolhem e acompanham ao longo de todo o dia as crianças com necessidades educativas especiais, numa ação paralela à tarefa pedagógica desenvolvida pelos docentes.
Muitos/as tornam-se referência para estas crianças especiais, interagindo com elas um elevado número de horas, não tendo consciência (a maioria) do valor terapêutico e educativo do seu trabalho. Os/as assistentes operacionais estão presentes na sala de ensino especial, na biblioteca escolar, no pátio do recreio, à hora da refeição ou, mesmo, interagindo com os pais logo pela manhã ao começo das aulas; podem ser decisivos num projeto de intervenção inclusiva ou especializada.
Importa apostar com urgência na formação destes profissionais, partilhando conhecimento e ferramentas que contribuam para o enriquecimento da prática educativa. Do conhecimento da problemática da deficiência ao contacto com experiências partilhadas, passando pelo conto e a oralidade, mediação leitora e educação artística, tudo isto poderá ser conteúdo de formação. Todos somos educadores “especiais”…

Sem comentários:

Enviar um comentário