terça-feira, 4 de outubro de 2016

10xMar

Polvo
O projeto 10x10 (Programa Descobrir/Gulbenkian) vai fazendo o seu caminho na Escola Secundária Seomara da Costa Primo (Amadora). O dia 26 de setembro foi ocupado com duas aulas incomuns de Biologia e Educação Física. O laboratório de Biologia ficou com as cadeiras em U e, nesta disposição, fomos conversando sobre a água e as suas criaturas; mostrei algumas ilustrações originais do “Rimas salgadas”. Aproveitei para dizer o poema do “Zé Maria Caboz” em hip hop; haviam de ver a cara de espanto da turma enquanto desfiava a aventura biológica do góbio… O ambiente da aula de Educação Física foi mais descontraído, recheado com propostas de dinâmicas apresentadas na residência artística do 10x10, no inicio do verão na Fundação Gulbenkian. Na sequência dos exercícios coletivos de criação de figuras a partir dos corpos em movimento, propusemos a corporização de um animal escolhido através do desenho em grandes folhas de papel de cenário. Cada pequeno grupo escolheu uma criatura marítima e começou a desenhá-la, como se o corpo fosse um escantilhão: o contorno dos braços serviu para desenhar barbatanas, as pernas geraram tentáculos e até um cotovelo foi usados para fazer surgir uma cabeça de tubarão martelo. Foi um trabalho árduo de coordenação, encontrando a posição ideal do corpo para o desenho, sempre deitados sobre o papel. Foi uma aula de trabalho colaborativo, corporizando criaturas marinhas, sem dar pela passagem do tempo. 
No laboratório
No ginásio escutando as instruções do professor Nuno Resende
O jogo das formas e números com a fantástica participação
da professora Helena Moita de Deus
Com pedaços de diferentes corpos surge uma estranha criatura marítima




Sem comentários:

Enviar um comentário