segunda-feira, 5 de março de 2018

O que nos diz um retrato?



A visita/oficina O que nos diz um retrato vai acontecendo no Museu Gulbenkian (Coleção do Fundador), agora com o percurso consolidado e abraçando o desafio de receber alunos do universo autista e multideficiências de baixo teor comunicativo. Tenho sempre o desafio de trabalhar com estes grupos com dificuldades de foco, num  museu carregado de visitantes. Há 3 anos atrás, tinha a possibilidade de trabalhar em sossego, com estes grupos especiais, no dia em que o museu está fechado aos visitantes – Era uma primeira ida (protegida) ao Museu, com resultados visíveis na segunda deslocação à Coleção, já no meio do público regular. Mesmo assim, os resultados são bem positivos, sobretudo graças ao recurso a Photoshop, criando imagens onde aparecem os nossos visitantes especiais encarnando as personagens das pinturas expostas. Ao mergulharem na pintura, acabam por consolidar os conhecimentos surgidos na mediação fixando imagens destinadas a permanecer na memória.


Sem comentários:

Enviar um comentário