quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Educar na desordem

Clara Andermatt e Mickaela Dantas numa fotografia de Alípio Padilha 
Tive o prazer de assistir a um ensaio aberto do espetáculo/projeto “A Educação da Desordem” da Companhia Clara Andermatt no estúdio da ACCCA, junto de muita gente que não conhecia do meio da dança. Foi muito interessante escutar a troca de opiniões entre profissionais. No palco, Clara Andermatt e Mickaella Dantas. Percebemos logo que está a nascer um espetáculo coerente, muito bonito (estético) e corajoso. Está em palco uma coreógrafa que reflete, falando e dançando, sobre o processo criativo com uma bailarina. Talvez procure a sua imagem refletida na outra mulher que ali dança… E que jovem mulher, aquela … Mickaella Dantas, que vem fazendo um belo percurso pela CandoCo Dance Company (Londres). Percorre o espaço metamorfoseando-se perante o nosso olhar incauto. Deste diálogo entre as duas mulheres, vão surgindo momentos de rara beleza, onde os sentidos da normalidade são traídos e seduzidos pelo objeto artístico que se vai construindo, pouco a pouco, em palco. Não sei porquê, ou não sei explicar bem, mas quando Mickaella começou a dançar deitada sobre a mesa, com aquelas calças reluzentes ao som de Tom Jones, lembrei-me da figura da contorcionista, fazendo a sua prestação sob os projetores de um circo de província, algures na minha infância.
Assim nasce um espectáculo. Obrigado.

Sem comentários:

Enviar um comentário