terça-feira, 31 de janeiro de 2017

"10x10 - Ensaios entre Arte e Educação"

Ao fim de 5 anos de intervenção e reflexão aturada, o Projeto 10x10 /Descobrir/Fundação Calouste Gulbenkian) chega ao fim. Deixa uma sementeira de possibilidades e espelhadas pelo livro "10x10 - Ensaios entre Arte e Educação", lançado este sábado no final da apresentação das aulas públicas da 5ª edição. É justo aplaudir de pé e demoradamente Maria de Assis que nos levou a todos, artistas e professores à fronteira de um território que parecia utopia, mas afinal, naturalmente alcançável por escolas corajosas que saibam ver a educação em perspetiva com o futuro. Participei em 4 das 5 edições do projeto e não regressei igual ao meu ateliê – reconheço as extensões e ferramentas acrescentadas à minha prática artística, sobretudo no que diz respeito à tarefa da mediação. A pintura é por natureza solitária e o convívio com outros artistas, nomeadamente das artes performativas, acrescentou vocabulário a uma linguagem pessoal destinada à comunicação com o outro. O projeto trouxe mais rigor e estrutura ao planificado e deu visibilidade e valor acrescentado às minhas ideias. Espantei-me com o poder de contaminação das minhas propostas ao vê-las enquadradas numa escala mais abrangente. Melhorei a minha gramática de comunicação criativa e aprendi, com Dina Mendonça e com os meus pares a clarear ideias com mais facilidade. Confirmei o poder das empatias e das intuições e reconheci na teimosia a focagem que me levou até ao fim, mesmo em situações difíceis; embora sempre tenha contado com o fiel apoio de Judith Silva Pereira. O olhar atento e crítico de Judith foi decisivo no rumo do projeto no terreno das escolas. Hoje sei muito mais sobre as comunidades escolares e modelos pedagógicos. Como sempre, um livro conduz sempre a outro, e o mesmo poder têm as reflexões, pela sua condição cinética. As páginas do meu blogue acompanharam com bastante detalhe as 4 edições do “10x10” em que participei, ficando como memória. O livro que agora se publica, revelando a enorme generosidade dos artistas intervenientes, reflete bem o que foi alcançado. O capítulo das “Micropedagogias” é um útil repositório de estratégias e metodologias de efeito comprovado em contexto escolar…mas como sempre, apesar da receita ser boa, tudo vai depender da competência do cozinheiro pedagógico. Registo com agrado a presença da universidade como eco do que foi feito, validando e propagando o conhecimento construído. Mas é preciso ir mais longe, numa linguagem eficaz, que contamine uma nova geração de mediadores artistas, logo nos bancos das escolas especializadas. Voltando á generosidade dos artistas, foi com muito prazer que li os artigos/depoimentos dos meus pares que constituem um dos núcleos do livro. Uma palavra de gratidão para as pacientes mediadoras (Susana Gomes Silva, Ana Rita Canavarro, Dina Mendonça e Elisabete Paiva) que aturaram as residências e assembleias e outra para a Adriana Pardal que foi “segurando as pontas”. Aos Professores, pois este é um projeto para docentes, obrigado por entrarem na nossa “loucura”; alguns ficaram afetivamente guardados em mim – continuem a desinquietar adolescentes! No final, sei que uns quantos professores vão continuar a aplicar o que descobriram no 10x10, outros voltarão às tradicionais aulas expositivas e outros, a seu tempo reflorirão… O planeta tornou-se pequeno e os perigos mais próximos. Outros conhecimentos tornam-se urgentes e emergentes na escola. Eis um devir - Educar para uma literacia da existência, aquela que permite agir com responsabilidade e livremente sobre os destinos da orbe. Alguns alunos já o entenderam…

Obrigado aos companheiras/os artistas. Obrigado Maria.

Download do livro: https://gulbenkian.pt/descobrir/wp-content/uploads/sites/16/2016/04/10x10_EnsaiosentreArteeEducacao.pdf

Sem comentários:

Enviar um comentário