quarta-feira, 11 de maio de 2016

Um perfeito peixe-voador!

De um lado para o outro promovendo o meu livro “Rimas salgadas” e apresentando o “Arribalé!” (narração oral e oceanos) nos espaços de leitura. Um périplo que começou na semana da leitura terminando hoje na biblioteca “Refúgio das Letras” (Milharado/Venda do Pinheiro). A 25 de abril teve lugar na Biblioteca Municipal do Cadaval uma apresentação do Arribalé que correu bastante bem: sala cheia de adultos e crianças. Espero que o senhor presidente da Câmara não tenha ficado aborrecido por ter sido recrutado entre a assistência para arbitrar (com apito condizente) o poema "Relato" do meu livro "Rimas salgadas"...Aproveito para agradecer a Tânia Camilo que foi incansável! No dia seguinte já estava no alto Minho para um encontro com os leitores no Colégio de Campos. Sala cheia e ambiente divertido. Recebi uns belos presentes que não consegui trazer para sul: os alunos fizeram uma peça cerâmica e dois grandes peixes a lápis de cor que não cabiam na minha mala. É sempre muito gratificante ir a Campos. No dia seguinte, já em Vila Nova de Cerveira, trabalhei com livros de imagem (álbuns) com um grupo de alunos com necessidades educativas especiais…acho que gostaram. Para fechar com chave de ouro a passagem pela “vila das artes”, fiz a “máquina da poesia” com um grupo de jovens da ETAP. Nessa mesma noite fui dormir a Viseu, pois no dia seguinte tinha um encontro com jovens do 7º e 8º ano da escola Viriato envolvidos no programa do Plano Nacional de Leitura “Ler+Mar”. Foram dois encontros muito dinâmicos que decorreram na Biblioteca Escolar. No dia seguinte já estava em Celorico da Beira, na Biblioteca Municipal, para falar da minha obra aos alunos da Vila. Quem me conhece sabe bem que me divirto bastante a trocar as voltas aos “pilantrinhas” do 5º e 6º ano. Para além disto, comprovei a proverbial hospitalidade serrana. Estava um dia gloriosamente luminoso, de tal forma que no caminho de regresso a Canas de Senhorim, vim conduzindo muito devagarinho por estradas secundárias ladeadas de flores e encimadas por redondos penedos de granito – que bonita é a Beira Alta.
 "Arribalé" - Biblioteca do Cadaval (foto David Leiroz)
 Com os alunos da ETAP de Vila Nova de Cerveira 
Um belo ambiente!
Pela estrada fora... Entre Celorico e Gouveia

Hoje estive na Escola Básica do Milharado (Venda do Pinheiro/Mafra) a convite do professor Pedro Moura. Já conheço bem a escola: trabalhei o sítio Cata Livros nesta casa e tenho apresentado os meus livros na Biblioteca Esconderijo das Letras. Primeiro conversei e disparatei com os alunos do 4º e 3º ano… pela cara que levavam à saída da Biblioteca Escolar, acho que se divertiram. Mas o momento mais forte foi a sessão de conto e poesia para as famílias que decorreu no mesmo espaço ao final da tarde. Quase 50 pessoas da comunidade acorreram à sessão! Comovente, a qualidade deste trabalho das bibliotecas escolares.
Na Biblioteca Escolar Esconderijo das Letras (Milharado)

Sem comentários:

Enviar um comentário