domingo, 28 de fevereiro de 2016

Lampedusa num museu perto de si...

Um mar de prata fundida? Ou mercúrio?
O Mar, os céus em fotografias de grande formato a jacto de tinta. Uma sala em particular tocou-me por falar de Lampedusa e do drama dos migrantes.
Assim começou mais uma edição do projeto “Miríade de histórias” que está a ser desenvolvido com o Serviço Educativo de Serralves e com alunos da Escola da Ponte (Escola Moderna/Aves) – um projeto conjunto da Laredo AC e do serviço educativo de Serralves, muito bem conduzido por Joana Macedo. Nesta primeira sessão, uma ida a Serralves para conhecer o Museu, a obra de Wolfgang Tillmans e também esta estranha profissão de mediador de museus. Formámos dois tandens: um monitor Laredo e outro do Serviço Educativo de Serralves. A mim coube-me a fantástica Rita Roque; a visita fluiu naturalmente, até deu espaço para ler a minha ladainha “Fica tão longe Lampedusa”. Agora segue-se uma ida à escola e uma sequência de trabalho a desenvolver pelos alunos, culminando num dia em que serão eles os monitores (por um dia) em Serralves…
Proximamente falarei de outra oferta regular que acontece no Museu de Serralves pela mão da Laredo AC: Visitas em Língua Gestual Portuguesa conduzidas por Joana Cotim e Susana Tavares. Um belo trabalho que nos deixa a todos muito orgulhosos.

Sem comentários:

Enviar um comentário