quarta-feira, 1 de abril de 2015

Dia das mentiras!

Pois hoje é dia das mentiras. Um dia que dedico a todos os contadores de histórias, que o meu amigo Lalaxu apelidada de “mentirosos”. É isso, passamos a fronteira da verdade para fazer sorrir quem nos escuta ou para fazer pensar. Mas para discorrer assertivamente sobre o tema da mentira, falta-me aqui a minha amiga Catarina Requeijo, grande mestre da treta singela, uma turma do 10º ano da secundária D. Dinis e a minha querida professora Ana Pereira – só com estas participações, o tema ficaria esgotado, convenientemente. Continuo a achar “lapidar” a afirmação da Boneca Emília, do “Sítio do Pica Pau Amarelo” (Monteiro Lobato) que afirma, no alto das suas certezas impertinentes que: “A verdade é uma mentira tão bem pregada que todo o mundo acredita”. Também o meu Pinok é um menino muito mentiroso; para além de travar amizade com uma pequena baleia, o que obviamente é muito pouco possível, é o único mentiroso que conheço que caiu na sua própria inverdade (palavra muito na moda…). Verdade, verdadinha, é que  Pinok e Baleote” já vai na 3ª edição, continuando a seduzir os pequenos leitores com mentirinhas com sabor crioulo. 

Sem comentários:

Enviar um comentário