quinta-feira, 18 de setembro de 2014

Museum mediators

Decorreu ontem e hoje a “Museum Mediators European Conference” no belo Museu do Trajo de São Brás de Alportel, na qual tive o prazer de participar. Um dos “case studies” apresentados foi o conjunto das oficinas “Museu aberto” que a equipa das necessidades educativas especiais do Programa Descobrir (Fundação Calouste Gulbenkian) vem desenvolvendo há 9 anos, criando um corpo de conhecimento significativo, resultante da prática, experimentação e da relação estabelecida com públicos com características muito particulares.Sobre este projeto europeu, conduzido com mestria em Portugal pela Mapa das Ideias aqui vos deixo algumas pistas retiradas do sítio da internet que aconselho a visitar:
O papel da Mediação em Museus ainda é subestimado, não sendo reconhecido que a relação com os visitantes do Museu e do património pode representar o limiar de sobrevivência destas instituições. Os Mediadores de Museus e Educadores são profissionais altamente qualificados que vêm de diferentes campos académicos, com pouca ou nenhuma formação educacional e comunicacional – competências tão indispensáveis para suas atividades diárias. Esta realidade levou à criação do projeto Museum Mediators. O principal objetivo foi o de criar práticas e orientações para os profissionais da mediação que representam a estrutura institucional e profissional julgada necessária pelos países europeus participantes: Portugal, Espanha, Itália, Estónia e Dinamarca."
Para todos os meus colegas que trabalham em museus recomendo o visionamento dos diferentes casos apresentados: uma janela aberta ao que se faz, no nosso campo, em diferentes países europeus. Fica aqui o meu agradecimento à equipa da Mapa, em especial à Inês Câmara por terem aberto horizontes aos mediadores de museu portugueses. 

Sem comentários:

Enviar um comentário