domingo, 24 de novembro de 2013

O que acontece quando se junta um rapper e um mediador da leitura?


A tarde de 16 de novembro foi especial. Há muito que vinha sonhando com a ideia de fazer uma oficina/espetáculo em torno da poesia com o Ermelindo Quaresma (Lord strike), poeta e rapper do Moinho da Juventude (Cova da Moura). Acabou por acontecer agora na Biblioteca Maria Lamas (Monte da Caparica – Almada): "Oralidades sem idade" (nome provisório). Ensaiamos poucas vezes…Tive que aprender como entrar no beat, conversar com ritmo rimado com o parceiro, enfim…soltar-me. Lá nos apresentámos com um apoio de peso na guitarra: o Chelo que também veio de lá do bairro. Na técnica tivemos o Valter. Uma bela embaixada do Moinho da Juventude no Monte da Caparica! Foi uma espécie de ensaio aberto em torno dos textos de Lord Strike, Camões, Gedeão, António Torrado e um pequeno poema meu (“Ágora”). Acho que o público se divertiu, sobretudo quando o microfone circulou pela assistência e todos tentaram “repar” um poema de António Torrado. Enfim…uma outra maneira de mediar a poesia.

Sem comentários:

Enviar um comentário