terça-feira, 1 de outubro de 2013

O medronheiro

Foto de Vítor Hugo (Marinha Grande) -http://www.vistugo.alojamentogratuito.com/
Tinham vindo de exumar os ossos da minha bisavó.
Minha mãe, acercando-me com aquele jeito muito seu, falou maravilhada do medronheiro que crescera do crânio daquela avó morta. Um belo arbusto com duas grandes raízes saindo das orbitas do crânio mudo, alimentando-se de uma riqueza que fora viva.
Era o fim do verão, tempo das grandes barrigadas de medronho maduro, deixando a cabeça andar à roda, tonta, perante aquele enorme horizonte que era viver.

Sem comentários:

Enviar um comentário