domingo, 1 de maio de 2011

"Madres de la Plaza de Mayo" (Buenos Aires)

30000 pessoas desapareceram sob o regime militar Argentino. Crianças roubadas ao ventre das mães e entregues a casais do regime; depois mortas, jogadas ao mar (arqueólogos forenses conseguiram recuperar três corpos provando a verdade) Pais, irmãos e filhos, muitos filhos que tiveram a coragem de se opor à ditadura desapareceram. Por isto falo das “Madres de la Plaza de Mayo” em vez de provar o chá mate ou elogiar os tangos que não sei dançar. Tocou-me bem fundo ver aquelas mães ainda na praça, perguntando pelos filhos, esperando justiça. Aqui vos deixo as fotografias de uma tarde que me fez pensar muito no conceito de justiça que temos no nosso país. Bem sei, foi a olhar a dor dos outros: os meus olhos não se enganaram.
Com o nome do seu filho desaparecido bordado no lenço

5 comentários:

  1. Fiquei aqui algum tempo a olhar para este filho desaparecido no bordado do lenço branco.

    É duro e poético.

    ResponderEliminar
  2. Foi o Miguel que tirou esta fotografia? Posso publicá-la, com a sua autorização no meu blogue, fazendo-lhe referência na autoria?

    Cumprimentos,

    Beatriz

    ResponderEliminar
    Respostas
    1. Amiga, não se importa de me enviar o endereço do seu blogue? Um abraço. Obrigado.

      Eliminar
    2. Amiga, não se importa de me enviar o endereço do seu blogue? Um abraço. Obrigado.

      Eliminar
  3. Boa noite Beatriz,
    Estas fotos são minhas, captadas recentemente em Buenos aires por ocasião do aniversário do protesto das Mães na praça de Mayo. Claro que pode publicar fazendo o habitual link ao blog citado. Um abraço. Miguel

    ResponderEliminar