quarta-feira, 23 de fevereiro de 2011

Beijinhos e abraços!

Uma vez, fiz uma apresentação de um livro com a nossa Luísa Ducla Soares num colégio "fino" de Lisboa. Tratava-se de "O rapaz e o robô" para oqual eu fiz as ilustrações. A certa altura, Luísa disse-me: "vais ver que agora nos começam a fotografar com os telemóveis e depois nos pedem autógrafos...". Daí a pouco, um pequeno grupo de crianças bem vestidas, empunhando os telefones, começaram a fotografar-nos, em seguida, tiraram blocos dos bolsos e pediram autógrafos... Remata Luísa: "Nos bairros pobres, pedem-nos beijinhos." E eu, fiquei-me interrogartivo com aquela frase... Uma bela manhã, lá no bairro da Cova da Moura, acordei para o significado das palavras da escritora. Depois de uma sessão de contos e poemas meus, um grupo de crianças cercou-me, cobrindo-me de beijinhos e amplexos saborosos. Obrigado Luísa por me devolveres a exacta dimensão do meu labor na escrita... Os afectos de onde frutificam as palavras que educam e largam mensagens para quem as queira escutar...
Por isso publico a foto deste abracinho de uma pequena leitora de Monção, numa tarde saborosa em que os textos fluiram de mim para os ouvidos atentos daqueles que serão homens e mulheres amanhã, espero que mais atentos sobre o mundo, muito mais do que a minha geração. E tudo isto, pela mão de uma professora bibliotecária e uma animadora cultural em biblioteca municipal. Vale a pena juntar as "vontades"...Não é, Blimunda?

4 comentários:

  1. Um abracinho para um homem especial a quem às vezes me esqueço de dizer o quanto admiro o seu trabalho de urdidura com as palavras. Pensando melhor, fica também um beijinho!:)

    ResponderEliminar
  2. Curiosa dicotomia: posse (de autógrafo...)/dádiva (de afecto)...
    Nada supera estes. Luisa Ducla Soares sabia/sabe...
    O ilustrador vivenciou... e conta-nos (tão bem!)...
    E eu, surpreendida por descobrir que o Mediador é também ilustrador, confirmei que é autor da ilustração da edição que possuo: O rapaz e o robô, da Terramar.
    Gosto!

    ResponderEliminar
  3. Obrigado Manuela. Foi graças a esse livro que conheci Luisa Ducla Soares. Já deveria ter feito uma referência a essas ilustrações aqui no "Laredo".

    ResponderEliminar
  4. Obrigado "Anónima" pelo abraço e...pelo beijinho, claro.

    ResponderEliminar