domingo, 2 de maio de 2010

Halo

"Halo": estudo e tela 
 acrílico, tecnica mista sobre tela - 180x300
Existe sempre um momento de viragem, em que tudo se reorganiza de uma forma natural cumprindo uma lógica pré-definida difícil de explanar em breves palavras. Os halos sopram sempre do nosso interior dando lógica a todo o universo criativo, reencontrando as razões primevas para a existência. Custa-me explicar o pintor que acorda comigo todas as manhãs...
Tenho um Amigo teimoso e fiel que sempre quis ver a minha obra exposta na universidade onde lecciona. Mais do que isso, acreditou na viragem, num grande "bordo" na vida colocando a barca de novo a barlavento. Assim, hoje temos uma grande peça no edifício das matemáticas da FCT/Monte da Caparica (Arquitecto Gonçalo Byrne), "Laredo" (190x390) e "Halo" na Biblioteca do campus universitário. Nada me poderia dar mais prazer do que ter um dos meus "silêncios luminosos" (como um dia o Pedro C. Reis apelidou a minha obra) fazendo companhia a leitores tranquilos. Diz Milton Nascimento em "Canção da América": "Amigo é coisa para se guardar no lado esquerdo do peito"

2 comentários:

  1. Olá...como vê não me esqueci de dar uma vista de olhos aos blog´s, ah e para além disso já sou seguidora :). Parabéns por todo o seu trabalho. Como já lhe tinha dito pessoalmente, adorei aquele momento de contos na Cova do Leão, foi muito bom, pena não se repetir com muita frequência...precisavamos de mais iciciativas deste género para tornar o nosso concelho ainda mais rico.

    Um abraço,volte sempre.

    Marina Esteves

    ResponderEliminar
  2. Tinha muita graça repetir a iniciativa na Cova do Leão no ano que vem... O problema é o financiamento. Um abraço e boas leituras!

    ResponderEliminar